Fertilidade masculina: o que é e como pode ser afetada?

04/06/2019

Durante muito tempo acreditou-se que apenas mulheres eram inférteis. Atualmente, sabe-se que o homem também pode apresentar essa condição.

Há casos em que a gravidez não ocorre exclusivamente devido a fatores masculinos de infertilidade.

Isso fez com que os estudos sobre a fertilidade masculina aumentassem e hoje tem-se informações importantes no momento de avaliar a fertilidade de um casal.

Neste texto, abordarei a fertilidade masculina e como ela pode ser afetada.

Sistema reprodutor masculino

O sistema reprodutor masculino é composto por órgãos internos e externos e possui a seguinte estrutura funcional:

  • Testículos;
  • Epidídimos;
  • Canais deferentes;
  • Vesícula seminal;
  • Próstata;
  • Uretra;
  • Órgão genital.

Testículos

Os testículos são duas glândulas ovais, situadas no interior da bolsa escrotal, também denominadas gônadas. Em cada testículo existem pequenos e enovelados túbulos que são chamados de túbulos seminíferos.

É nos testículos que ocorre a produção de espermatozoides. O processo de formação desses gametas é chamado de espermatogênese e o hormônio responsável por sua produção e outras características masculina é a testosterona.

Epidídimos

Os epidídimos são canais alongados e enrolados que recobrem de forma posterior a superfície dos testículos. Essas estruturas são responsáveis por armazenar e amadurecer os espermatozoides.

Canais deferentes

Na porção final do epidídimo começa um tubo fino e longo que se chama canal deferente.

Esses canais, no percurso da ejaculação, transportam os espermatozoides, recebem o líquido da vesícula seminal, da próstata (líquido prostático) e chega até a uretra, canal responsável pela eliminação do sêmen.

A união dos espermatozoides, líquido seminal e líquido prostático dá origem ao sêmen.

Vesícula seminal

A vesícula seminal é formada por pequenas bolsas, que estão localizadas na região posterior da bexiga. Sua função é produzir o líquido seminal, que ajuda a neutralizar o pH ácido da vagina, aumentando as chances dos espermatozoides alcançarem os óvulos quando são liberados no canal vaginal.

Próstata

A próstata é uma glândula localizada acima da bexiga e sua função é produzir o líquido prostático, que fazer parte do sêmen.

Uretra

A uretra é o canal que serve tanto ao sistema urinário quanto ao sistema reprodutor, iniciando-se na bexiga, atravessando a próstata e chegando até a glande, por onde são eliminados a urina e o sêmen.

Órgão genital

O pênis é o órgão genital masculino. É por ele que o sêmen é eliminado para possibilitar a fecundação do óvulo.

O que pode afetar a fertilidade masculina?

A fertilidade masculina pode ser afetada por:

  • Alterações hormonais;
  • Doenças, como varicocele;
  • Obstruções;
  • Disfunção erétil;
  • Estilo de vida;
  • Idade.

Alterações hormonais

Alterações hormonais, principalmente na testosterona, pode diminuir a produção de espermatozoides ou a qualidade desses gametas, sendo assim um dos principais motivos a afetar a fertilidade masculina.

Doenças

Diversas doenças podem afetar a fertilidade masculina:

  • Varicocele;
  • Caxumba;
  • Infecções sexualmente transmissíveis;
  • Azoospermia;
  • Câncer;
  • Diabetes.

Cada doença deve ser avaliada individualmente para tratamento.

Obstruções

É relativamente comum que homens apresentem obstruções físicas dos testículos até a uretra, condição que pode levar à azoospermia obstrutiva.

Em algumas situações, a obstrução pode ter origem natural, como dobras nos epidídimos ou canais deferentes, em outras ela pode ser causada intencionalmente, como é o caso da vasectomia.

Disfunção erétil

A disfunção erétil afeta diretamente a fertilidade masculina, pois mesmo que todo o sistema reprodutor masculino esteja funcionando de modo correto, não será possível, por meios naturais, que os espermatozoides cheguem até os óvulos, impedindo as chances de fecundação.

Estilo de vida

O estilo de vida também é outro fator que possui grande influência na fertilidade masculina. Excesso de álcool, tabagismo, sedentarismo e de peso interferem diretamente na produção e liberação de espermatozoides, podendo reduzir a fertilidade.

Idade

Atualmente, estudos mostram que, embora o homem não se torne completamente infértil com o passar do tempo, sua capacidade de reprodução diminui.

Como tratar a infertilidade masculina?

A exemplo do que ocorre nas mulheres, o tratamento para infertilidade masculina depende basicamente da causa do problema. Caso o problema tenha origem hormonal, a descoberta se dará por meio de exames e a resolução ocorrerá por reposições controladas.

No caso de obstruções, diagnosticadas por exames de imagens, a solução do problema se dá com o auxílio de procedimentos cirúrgicos visando ou à desobstrução do caminho, permitindo que os espermatozoides possam ser liberados sem nenhum tipo de problema, ou à coleta de gametas diretamente dos epidídimos ou dos testículos.

No caso de disfunção erétil, existe uma série de tratamentos que podem ser buscados para recuperar a fertilidade masculina.

Quanto ao estilo de vida, cabe procurar um profissional especializado para que seja possível adotar hábitos mais saudáveis.

Com relação à idade, as técnicas de reprodução assistida são as melhores indicações.

Indicações da FIV para problemas de fertilidade masculina

A FIV é uma ótima indicação para homens que possuem problemas de fertilidade, uma vez que espermatozoides podem ser coletados diretamente dos testículos ou epidídimos.

Ou seja, mesmo que o homem apresente muitos dos problemas citados anteriormente, seus gametas poderão ser coletados para que sejam utilizados posteriormente na técnica de reprodução.

A FIV pode ser indicada para homens que possuem disfunção erétil, algum tipo de obstrução espermática ou então para aqueles que se submeteram a vasectomia.

FIV e aumento das taxas de sucesso na gravidez

A FIV é uma técnica de reprodução assistida realizada após uma investigação individualizada do casal, aumentando as chances de sucesso.

A FIV é feita, principalmente, em 5 etapas: estimulação ovariana, coleta de gametas, fecundação, cultivo embrionário e transferência dos embriões para o útero. No entanto, outras técnicas complementares podem ser indicadas, dependendo do caso.

As taxas de sucesso podem chegar a 40%.

Compartilhe esse texto nas redes sociais e faça com que mais pessoas saibam como problemas de fertilidade masculina podem ser revertidos pela FIV.

Compartilhe nas redes sociais!